Chacina de Meruri que matou padre completa 40 anos - Noticia dos Municípios

Cidades

15/07/2016 às 09h59 - Atualizada em 15/07/2016 às 09h59

Chacina de Meruri que matou padre completa 40 anos


FONTE: Araguaia Noticia

A chacina de Meruri que vitimou três pessoas no município de General Carneiro em Mato Grosso completa 40 anos, nesta sexta-feira (15/7). O fato aconteceu em 1976 na aldeia bororo e ganhou repercussão mundial na época sendo divulgado inclusive na BBC de Londres.


Um grupo de 62 pistoleiros invadiu a comunidade missionária que havia na aldeia e matou o padre alemão Rodolfo Lunkenbein, o índio Simão Bororo e um trabalhador rural. A ação criminosa teria sido articulada por fazendeiros contrários a demarcação da reserva bororo que incluía algumas fazendas ocupadas irregularmente.


A tragédia só não foi maior porque a comunidade bororo, em torno de 500 índios, a maioria estava na lavoura. O ataque dos pistoleiros aconteceu por volta das 10h30 da manhã do dia 15 de julho de 1976. Além dos mortos mencionados, os pistoleiros ainda torturaram o padre Uchoa Camargo que está hoje com 83 anos e era mestre salesiano na época. 


Os índios quando voltaram para aldeia encontraram a casa paroquial destruída e os corpos estirados na entrada. A chacina repercutiu mundialmente e a Justiça Brasileira conseguiu identificar dois envolvidos no fato João Mineiro e um pistoleiro conhecido como Nego.


O relato sobre a chacina é contado hoje pelos seus sobreviventes. Um deles é o padre Uchoa que ainda mora em Meruri juntamente com os índios bororos e pelo padre Inácio Enanaureu, 70 anos, e que reside em Barra do Garças e na época era mestre salesiano. Inácio conta que não morreu na cachina porque naquele dia estava em Goiânia fazendo prova no curso de Antropologia. Inclusive ficou sabendo do ocorrido pela equipe da Tv Globo que o procurou para falar sobre fato.


A Tv Globo noticiou a chacina de Meruri no mesmo dia porque ficou sabendo através dos correspondentes da BBC de Londres de Brasília que foram informados pelo Ministério da Justiça.


Padre Inácio explica que os índios bororos sempre foram pacíficos e não invadiram terra de ninguém. Na época, fazendeiros que ocupavam área dos índios ficaram contrariados com a decisão do Governo Federal de demarcação a área em favor dos borors. “Naquela época havia uma lista de pessoas para morrer no Meruri e os padres estavam nessa lista. Mas o nosso trabalho era no sentido de evangelizar e jamais incentivar invasões”, explica Inácio.


Um fato interessante que houve naquela época da chacina de Meruri foi a manifestação solidária dos índios xavantes em favor dos bororos. Os xavantes quando ficaram sabendo do fato foram para rodovia tentar achar os pistoleiros e evitar novos ataques a comunidade bororo.


Toda essa história já virou livro e até mesmo documentário sobre a morte do padre Rodolfo, um mártir no trabalho das missões salesianas em Mato Grosso. O padre morreu com três tiros sendo um no coração, um no braço e outro no ombro.


Padre Rodolfo tinha 36 anos e sempre pregava o amor entre todos os povos e incentivava a cultura bororo. A morte dele não foi em vão e hoje a comunidade Meruri tem escola, igreja e casa paroquial.


Para lembrar os 40 anos desta chacina, os padres de Barra do Garças participam hoje da missa no cemitério onde estão sepultadas as vítimas deste fato e depois terá uma celebração na cruz do Meruri onde aconteceu o ataque. Há cem anos as missões salesianas estão em Mato Grosso fazendo trabalho de evangelização junto aos índios e camponeses.


Rodolfo nascera no dia 1º de abril de 1939, em Doringstardt, perto de Bamberga, na Alemanha. Seus pais, João e Maria Lunkenbein, eram pequenos agricultores. Um dia – Rodolfo estava na 5º série primária – caíram em suas mãos alguns números do Boletim Salesiano: foi a descoberta de um mundo novo. O vigário deu-lhe de presente uma vida de Dom Bosco. A figura do santo impressionou-o de tal forma que o pequeno Rodolfo decidiu ser padre salesiano.

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 5903 VEZES

Comentários

Veja também

Online:6

Total de Visitas:1865087

Araguaia 40 Graus
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados