BOMBA!!! Câmara recebe documento que acusa prefeito José Elias de improbidade administrativa, o que poderá acarretar em CPI - Noticia dos Municípios

Política

11/10/2017 às 18h32 - Atualizada em 11/10/2017 às 18h32

BOMBA!!! Câmara recebe documento que acusa prefeito José Elias de improbidade administrativa, o que poderá acarretar em CPI


FONTE: chocolatenews

O site Chocolate News vem divulgando há alguns dias, denúncias de possíveis mazelas praticadas pelo governo municipal de Aragarças, onde a população tem cobrado com veemência, um posicionamento por parte dos 11 vereadores que compõe a Câmara e  foram eleitos para representar e serem os fiscalizadores do povo naquela Casa de Leis. Pois bem, uma notícia bombástica chegou em nossa redação no início da tarde desta quarta-feira (11/10), dando conta de uma denúncia popular que deu entrada naquela casa de Leis na tarde de terça-feira (10), denunciando supostamente várias mazelas praticadas nestes nove meses de gestão,  o que poderá acarretar inclusive, em abertura de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) podendo até mesmo, afastar e posteriormente cassar o prefeito José Elias do cargo de chefe do Poder Executivo.


ENTENDA O CASO


Chegou à Câmara Municipal de Aragarcas,  na tarde de terça-feira (10/10), uma denúncia feita contra o prefeito de Aragarças, José Elias (PROS), por parte de populares.No documento José Elias é acusado de improbidade administrativa, gastos abusivos com diárias, captação irregular de recursos combinada com pagamentos irregulares de despesas, funcionários fantasmas, omissão nas respostas aos questionamentos, e gastos demasiados com publicidades.(VEJA ABAIXO UMA DAS DENÚNCIAS)



De posse da denúncia, o Presidente da Câmara Celso Barros (PTC), na primeira sessão, ou seja, próxima segunda-feira (16/10), determinará sua leitura e o Plenário deliberará sobre o seu recebimento. Decidido o recebimento, pelo voto da maioria dos presentes, na mesma sessão será constituída a Comissão Processante composta de 03 (três) Vereadores sorteados entre os desimpedidos, os quais elegerão, desde logo, o Presidente e o relator.



Na Comissão processante, José Elias terá prazo de dez dias para apresentar sua defesa prévia. Depois disso, a comissão deverá no prazo de dez dias emitir o parecer que será submetido ao plenário, optando pelo prosseguimento ou arquivamento da denuncia.



Independentemente do parecer da CCJ, o Plenário na primeira sessão deverá decidir se autoriza ou não a abertura de processo contra o prefeito José Elias, por crime contra a administração publica.
- A denúncia precisará agora ser lida em sessão do Plenário. Depois, caberá á mim na condição de presidente da Câmara, determinar a notificação de José Elias e o envio da denúncia à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania - Comentou Celso Barros (PTC), vereador presidente da Câmara.

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 575 VEZES

Comentários

Veja também

Online:21

Total de Visitas:1865120

Araguaia 40 Graus
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados